fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Banner Sicredi Agora no Vale 728x90px

BR 386 ou RSC 386? entenda as mudanças do trecho entre Lajeado e Estrela


Por Redação / Agora no Vale Publicado 31/05/2019
 Tempo de leitura estimado: 00:00
  • Agora-No-Vale—Banner-Forquetinha—Institucional-WhatsappDESKTOP

Mudança de nome de BR para RSC causa confusão entre os usuários da 386, mesmo depois de dois anos da mudança. Isso atrasa comunicação com a polícia responsável

A estadualização de um trecho de 3,6 quilômetros da BR-386, entre Lajeado e Estrela, firmada há dois anos, ainda causa confusão aos usuários na hora de pedirem a polícia atendimento a acidentes. Isso cria barreiras na comunicação e dificuldades para ambos os lados.

Ao mudar o nome de BR-386 para RSC-386, o atendimento que era de responsabilidade da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Lajeado passou para os pelotões do Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM) de Teutônia e Cruzeiro do Sul. Além disso, obras de conservação e demais serviços também passaram a ser de competência do Estado. O maior motivo é que esse trecho está ligado à RSC-453.

Podem vir mudanças de novo
O problema motivou um consenso entre as polícias rodoviárias Federal e Estadual sobre a retomada da competência por parte da PRF. O processo está em andamento, de acordo com a assessoria de imprensa da PRF, mas depende de um ato do Executivo.

De acordo com o comandante do CRBM de Teutônia, sargento Mário José Eckhardt, é notório o desconhecimento de grande parte da população sobre a mudança, o que atrasa a comunicação dos usuários da rodovia. Em especial quem não é da região. “Acaba demorando mais o atendimento, pois as pessoas entram em contato primeiro com a PRF, que depois nos aciona”, relata. De acordo com ele, ainda há uma maior oneração no deslocamento.

PRF atende em casos graves
Em caso de acidentes graves, como foi o ocorrido no dia 23 de maio em que uma policial ficou ferida em uma colisão entre um carro e um caminhão, a PRF presta o primeiro atendimento e aguarda a polícia estadual, que é a quem cabe o registro e todos os demais aspectos legais.

Nesses acidentes com feridos, quando o SAMU ainda não foi acionado (quase sempre é acionado antes, por outros motoristas), a PRF também entra em contato.

Entenda rapidamente
– trecho da rodovia entre os trevos de Lajeado (depois do Shopping) e trevo de Estrela (próximo a entrada da cidade) é há dois anos ESTADUAL
– o nome mudou de BR-386 para RSC-386
– nesse trecho o atendimento é da polícia estadual (pelotões de Cruzeiro ou Teutônia)
– mudança já ocorreu há dois anos por um decreto
– trecho poderá mudar novamente, está em discussão essa mudança

Por Leonardo Heisler
redacao@agoranovale.com.br