fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Agora no Vale 728x90px

Super El Niño: o fenômeno climático se fortalece e atingirá seu auge no fim de dezembro


Por Redação / Agora no Vale Publicado 28/11/2023
 Tempo de leitura estimado: 00:00
  • Agora-No-Vale—Banner-Forquetinha—Aniversário-28-anosDESK

O El Niño atual, neste final de novembro, é um dos mais intensos dos últimos 50 anos, atingindo anomalias de Super El Niño no Oceano Pacífico Equatorial pela primeira vez desde 2015-2016. As informações são da Metsul Meteorologia. O aquecimento das águas continua, com anomalias de temperatura superando 2ºC no Pacífico Centro-Leste.

Impulsionado por ventos fortes de Oeste, esse fenômeno levou a uma anomalia, indicando uma intensidade muito forte de El Niño. Espera-se que ele se intensifique mais nas próximas semanas, atingindo o pico entre dezembro e janeiro. Os impactos incluem chuvas abaixo da média no Norte e Nordeste do Brasil, com ondas de calor no Centro, enquanto o Sul experimentará chuvas acima da média e um verão mais quente.

A tendência é de aquecimento adicional. A intensidade do El Niño pode trazer consequências significativas para o clima global, afetando precipitações, temperaturas e eventos climáticos extremos. O El Niño ocorre quando as águas do Pacífico Equatorial aquecem, influenciando padrões climáticos em todo o mundo, e seus efeitos variam em diferentes regiões.

Fonte: Metsul