fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Banner Agora no Vale 728x90px Programa Fazer Juntos

Onda de calor intensa deve atingir o RS nesta semana elevando em até 10ºC a temperatura


Por Redação / Agora no Vale Publicado 10/03/2024
 Tempo de leitura estimado: 00:00
  • Agora-No-Vale—Banner-Forquetinha—Aniversário-28-anosDESK
calor1003a

Uma onda de calor intensa e prolongada está prevista para afetar os estados do Sul, Centro-Oeste e Sudeste do Brasil nos últimos dez dias do verão de 2024. Segundo a MetSul Meteorologia, uma bolha de calor se formará sobre o Norte da Argentina e o Paraguai, trazendo temperaturas muito acima da média para várias regiões brasileiras, com possíveis recordes históricos para o mês de março.

A onda de calor deve elevar as temperaturas até 10ºC acima do normal, com máximas que podem atingir entre 43ºC e 45ºC em províncias do Norte argentino e algumas cidades paraguaias. No Brasil, os estados mais afetados serão Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, parte de Goiás, grande parte de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

No Rio Grande do Sul, o calor intenso deve se intensificar a partir de terça-feira, com máximas generalizadas acima de 30ºC. Os dias mais quentes devem ser quarta e quinta-feira, com máximas de 37ºC a 39ºC no Oeste, Noroeste e nos vales. Porto Alegre pode registrar até 37ºC na quinta-feira.

Em Santa Catarina, o período quente começa nesta semana e persistirá na próxima, com máximas ao redor de 40ºC no Sul do estado e na fronteira com a Argentina no Oeste. Já no Paraná, a temperatura estará acima da média em todas as regiões, com máximas ao redor de 40ºC no Oeste e na área de Foz do Iguaçu.

Essa bolha de calor, ou domo de calor, é um fenômeno meteorológico que ocorre quando uma área de alta pressão atua como uma cúpula, comprimindo e aquecendo o ar no solo. Isso impede o avanço de frentes frias e leva a uma sequência de dias com temperatura muito acima das médias históricas.

A população das regiões afetadas deve tomar precauções para evitar problemas de saúde relacionados ao calor excessivo, como hidratação adequada e evitar exposição prolongada ao sol nos horários mais quentes do dia.

Fonte: MetSul Meteorologia