fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Banner Agora no Vale 728x90px
  • Agora No Vale – Banner Site Anuncie Conosco 728x90px

Secretaria de Educação de Cruzeiro do Sul faz levantamento para organizar vagas em Emeis

Reduziu o número de crianças que precisam de atendimento


Por Redação Publicado 21/06/2024
Ouvir: 00:00
  • Agora No Vale – Banner Site Anuncie Conosco 728x90px
escola_brinquedos – agoranovale-lajeado

A Secretaria Municipal da Educação, Cultura e Esportes (Smece) fez um levantamento dos alunos de todas as Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs) para saber quantas famílias ainda estão residindo no município e precisam do turno integral.

Das cem famílias atendidas anteriormente nas Emeis Dona Maria Julieta e Vila Zwirtes, apenas 45 crianças ainda precisam do atendimento, pois muitas foram morar em Lajeado ou as mães não estão trabalhando. Sendo assim, hoje à tarde, deve ser realizada uma reunião da coordenação pedagógica da Smece, para analisar os casos e direcionar as crianças para outras escolas que tenham vagas, sempre respeitando o número de crianças por professor. Algumas vagas serão temporárias, devido a progressão de turma, o que será informado para os pais.

Existe uma expectativa de acomodar todas as crianças de forma mais confortável, a partir da conclusão da escola que está sendo construída no bairro Cascata, através de uma parceria público privada. O sistema construtivo deve ser a base de madeira com paredes dupladas, agilizando a construção e barateando o processo. O sistema é bastante utilizado em Santa Catarina, de onde vem a maioria dos empresários envolvidos na iniciativa. No total devem ser instalados quatro módulos, somando 14 salas de aula e 878m² de área coberta.

Reabertura

Também voltou a funcionar esta semana a Emei Trenzinho Alegre, localizada no Centro da cidade. Instalada em prédio alugado, da Comunidade Evangélica, a escola contou com diversas doações e mão de obra de pais e outros voluntários. Conforme a diretora Fernanda Zanatta, alguns materiais também foram comprados com recursos do educandário e doações em dinheiro, somando cerca de R$ 30 mil. Entre as melhorias realizadas está a substituição de uma parede de madeira por alvenaria e o piso de madeira por prontilaje, além da recuperação do piso de parquet, pintura interna e diversos móveis e brinquedos que precisaram ser substituídos. 


Fonte: AI Cruzeiro do Sul #agoranovale