fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Banner Sicredi Agora no Vale 728x90px

Lajeado é uma das cidades com atos de greve programados para esta sexta-feira


Por Redação / Agora no Vale Publicado 13/06/2019
 Tempo de leitura estimado: 00:00
  • Agora-No-Vale—Banner-Forquetinha—Institucional-WhatsappDESKTOP

Centrais sindicais preveem atos em 150 municípios do RS em greve marcada para esta sexta-feira

Contra a reforma da Previdência, líderes de centrais sindicais e movimentos sociais anunciaram que nesta sexta-feira, dia 14, farão greve e protestos com parada de trânsito e transporte público em pelo menos 150 cidades gaúchas. No Vale do Taquari, Lajeado está entre as cidades. Comandos dos órgãos de segurança pública já organizam esquema de segurança na capital.

Em Lajeado, o Movimento Sindical do Vale do Taquari, fará uma caminhada com início na Av. Piraí em direção ao centro de Lajeado, passando pela BR-386, causando interrupção da via das 11h as 12h.

Os sindicalistas prometem greve geral no Estado contra a proposta de reforma da Previdência, com a paralisação de serviços de transporte, atos públicos e acampamentos às margens de rodovias. Participam do ato, movimentos rurais e urbanos e o movimento estudantil são contrários a essa reforma. Os grupos afirmam ainda que tem apoio de metalúrgicos, petroleiros, servidores municipais, estaduais e federais.

Na coletiva, os líderes sindicais disseram esperar grande mobilização, com a participação de movimentos urbanos e rurais. Presidente da Central Única dos Trabalhadores no Estado (CUT-RS), Claudir Nespolo destacou o suporte de integrantes da Via Campesina, da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf-Sul) e da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag). Conforme Nespolo, grupos irão acampar às margens de rodovias federais. Ele não antecipou onde serão os pontos e se haverá interrupção de estradas.

Entre os 150 municípios onde há atos programados, estão Lajeado, Caxias do Sul, Passo Fundo, Santa Maria, Santa Rosa, Pelotas, Santa Cruz do Sul, Ijuí, Rio Grande, São Leopoldo, Novo Hamburgo, Uruguaiana, Viamão, Cachoeirinha e Gramado. Em Porto Alegre, o ponto de encontro será na Esquina Democrática, a partir das 17h.

O que dizem as autoridades
O setor de comunicação da Polícia Rodoviária Federal (PRF), informou, que o assunto está sendo monitorado e que, em caso de interrupção, o órgão estará preparado para dialogar pela liberação. 
O vice-governador do Estado, Ranolfo Vieira Jr. , a chefe da Polícia Civil no Estado, Nadine Anflor, e do comandante-geral da Brigada Militar, coronel Mário Ikeda, se reuniram com os sindicalistas e destacaram que buscam o diálogo. “Nossas polícias estão mobilizadas para dar o apoio necessário no acompanhamento dos atos, para que todos possam fazer a sua manifestação em segurança e sem violência, assim como para impedir quaisquer obstruções àqueles que decidirem seguir com suas rotinas normais de trabalho”, afirmou Ranolfo.

Redação