fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Banner Sicredi Agora no Vale 728x90px

Família e amigos pedem doadores de sangue


Por Redação / Agora no Vale Publicado 14/05/2018
 Tempo de leitura estimado: 00:00
  • Agora-No-Vale—Banner-Forquetinha—Institucional-WhatsappDESKTOP

Empresário e modelo Rafael Nicaretta de Lajeado descobriu a leucemia em fevereiro

Desde fevereiro, o empresário e modelo Rafael Nicaretta de Lajeado sofre com Leucemia. Ele está internado no Hospital Mãe de Deus em Porto Alegre e precisa de doação de sangue. Neste sábado, dia 19, às 7h sairá um ônibus de Lajeado para Porto Alegre com doadores. Interessados em ajudar devem fazer contato pelo whatsApp 997220222, com Gilberto.

Quem acompanha todo drama de perto é a esposa de Rafael, a nutricionista Sabrina Palácio Nicaretta, que teve o bebê do casal recentemente. A família está otimista porque a doença foi descoberta no início e agradece o carinho de todos.

Rafael é conhecido no estado pelo trabalho como modelo. Ele já foi Mister RS em 2009 e concorreu outros anos para o título.


Informações para doação de sangue
– Pode ser qualquer tipo de sangue, para repor o que o rafa está utilizando do banco de sangue do hospital. 
– Onde doar: Hospital Mãe de Deus em POA, Rua José de Alencar, 286 ,Terceiro andar – Banco de Sangue. 
– Para entrar no hospital é necessário fazer um cadastro na recepção, apresentando um documento com foto.
– Quando vier doar, falar que tá doando para o Rafael Romeu Nicaretta.
– Não pode vir muitas pessoas de uma vez só, no máximo 10, pois o sangue tem validade e também não tem muitas salas de doação.
– Para grupos com mais de 10 pessoas, melhor ligar para o banco de sangue se organizar.
– Para quem fez cirurgia, deve esperar 1 ano. 
– Quem tem piercing, tatuagem e sobrancelha definitiva, deve esperar 1 ano também (esperar 1 ano depois de tirar o piercing). 
– Para maiores informações ou dúvidas, ligar no telefone 32302309

Para doação de medula:
– A família ainda não sabe se Rafael precisará de transplante de medula. 
– Existe um exame para ver o nível de compatibilidade de medula com o paciente, mas este exame é apenas para familiares.
– Os demais interessados em ver se tem a medula compatível, devem se dirigir ao hemocentro mais próximo da sua cidade, se cadastrar como doador de medula, preencher o cadastro e coletar uma amostra de sangue para finalizar o cadastro. Futuramente, se ele precisar, os médicos irão neste banco de doadores procurar alguém compatível.


Redação
redacao@agoranovale.com.br