fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Banner Agora no Vale 728x90px
  • Agora No Vale – Banner Site Anuncie Conosco 728x90px

Escola do interior de Estrela atingida pela enchente irá permanecer na localidade, mas em nova área

Escola de Educação Infantil Arroio do Ouro foi uma das sete unidades escolares da rede municipal de Estrela atingida pela enchente


Por Redação Publicado 21/06/2024
Ouvir: 00:00
  • Agora No Vale – Banner Site Anuncie Conosco 728x90px
Emei Arroio do Ouro – enchente destruição – agoranovale (4)

Sete das 21 escolas da Rede Municipal de Ensino de Estrela foram fortemente castigadas pela enchente de maio. Destas, uma voltou ao atendimento normal, e outras seis tiveram remanejamento dos estudantes para outras unidades, a fim de não deixar por mais de uma semana os alunos sem aulas presenciais.

Emei Arroio do Ouro – enchente destruição – agoranovale (5)

Visando um futuro próximo, o Governo de Estrela, através da Secretaria de Educação (Smed), trabalha agora na reestruturação da rede, inclusive com a construção de novas unidades. Uma delas deverá ser a Emei Arroio do Ouro, que leva o nome de sua localidade. Destruída, não deixará sua comunidade berço, mas deverá ser erguida em nova área local.    

Emei Arroio do Ouro – enchente destruição – reunião moradores agoranovale (2)

A permanência da escola na comunidade, por tudo que representa e pelas particularidades, era um desejo do Governo. Ainda assim, o prefeito Elmar Schneider propôs um encontro com representantes de Arroio do Ouro e Linha Figueira, ambas atendidas pelos serviços da unidade escolar local, para ouvir opiniões, expor necessidades e desafios.

Além do prefeito, participaram a titular da Smed, Elisângela Mendes, representantes da Associação de Moradores, pais, professores e outros líderes locais. A permanência da escola na comunidade foi amplamente defendida pelo grupo. Unânime também é o entendimento de que a mesma deva ser construída em novo terreno. “Confirmamos o que já imaginávamos e queríamos, mas era preciso escutar a comunidade, e também pedir calma e apoio neste processo, pois vamos precisar do engajamento da comunidade e da busca por recursos”, comentou o prefeito.

Emei Arroio do Ouro – enchente destruição – agoranovale (1)

Semelhança 

A decisão é muito semelhante à tomada para o caso da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Leo Joas, outra que sofreu graves danos durante a enchente de setembro de 2023 e agora voltou a ser atingida. A unidade permanecerá no Bairro das Indústrias, mas agora em novo endereço, fora de área alagável, já adquirido pelo Governo. No caso da Emei Arroio do Ouro, tanto moradores como a associação, e também governo, prometerem unir esforços para encontrar uma área viável.  

De acordo com Elisângela Mendes, em nenhum momento se cogitou tirar a escola da comunidade. “Isso não estava nos planos, até porque ela é fundamental para atender ao público identificado com aquele espaço, suas pessoas. Consenso sim é que ela não pode ficar na mesma área a fim de evitar possíveis futuros estragos. Os altos investimentos seriam perdidos ou desperdiçados e os problemas consequentes seriam recorrentes. Agora temos que trabalhar em busca de alternativas”, explica.

Emei Arroio do Ouro – enchente destruição – agoranovale (3)

A moradora e também mãe de aluna, Aline Valandro, concorda. “O bom é que o entendimento do governo é o mesmo que o nosso, que é fazer com que a escola siga atendendo o povo de lá, nossa gente, que é muito identificada com as famílias das comunidades, com o estilo de vida do interior. E facilita muito também para quem mora longe do centro ou bairros facilita”, reitera Aline. Ela estava acompanhada da filha, Antonella Valandro Diel (5), que foi reforçar ao prefeito Schneider a volta do convívio com os antigos colegas.            

______________________________________________

Texto: Rodrigo AngelI/AI Estrela #agoranovale

Fotos: Pablo Reis/Governo de Estrela e Smed/Governo de Estrela (escola)