fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Banner Sicredi Agora no Vale 728x90px

Construção de ponte em dois dias mostra a união de esforços em Progresso e Canudos do Vale


Por Redação / Agora no Vale Publicado 23/05/2024
Ouvir: 00:00
  • Agora-No-Vale—Banner-Forquetinha—Institucional-WhatsappDESKTOP
ssss

Em uma demonstração notável de cooperação e esforço conjunto, uma ponte provisória foi construída em apenas dois dias para ligar os dois lados da cidade de Canudos do Vale, após a estrutura anterior ter sido destruída por uma enchente. Antonio Brancher Schmitt, empresário de Progresso, falou sobre o projeto e a mobilização que possibilitou essa realização.

“Canudos do Vale é uma cidade dividida em dois lados”, explicou Schmitt. “De um lado, temos a prefeitura, a igreja e a rua coberta. Do outro, temos o posto de saúde e o Sicredi. A ponte que ligava os dois lados foi levada pela enchente. Como a nova ponte definitiva vai demorar cerca de sete meses para ficar pronta, surgiu a ideia de construir uma ponte provisória.”

A solução adotada foi inovadora e econômica. “Pensamos inicialmente em fazer uma ponte com tubo armado de concreto, mas isso seria muito caro e demandaria recursos significativos do poder público. Então, tivemos a ideia de construir uma ponte de madeira de eucalipto, que suportaria até 20 toneladas,” relatou Schmitt.

O processo de construção contou com a participação ativa do poder público, da iniciativa privada e da comunidade local. “O poder público entrou em contato conosco e prontamente começamos os trabalhos na segunda-feira à tarde. Iniciamos a construção e, ontem à tarde, a ponte ficou pronta,” afirmou Schmitt.

A comunidade desempenhou um papel crucial, doando a madeira necessária para a construção. “As madeiras foram doadas pelos moradores da comunidade, o que demonstra a união e o espírito de colaboração local. Partiu do poder público, juntamente com nossa empresa, a ideia de fazer essa ponte provisória, e a comunidade prontamente contribuiu com os materiais.”

Schmitt fez questão de reconhecer o trabalho de todos os envolvidos, destacando o papel do mestre de obras Marcelo Luis Gerhardt, que coordenou a construção. “Sem o esforço e a dedicação de Marcelo e de todos os trabalhadores, não teríamos conseguido concluir essa obra em tempo recorde.”

Essa iniciativa não só restabeleceu a ligação vital entre os dois lados de Canudos do Vale, mas também exemplificou o poder da união entre poder público, iniciativa privada e comunidade para superar desafios e promover o bem-estar coletivo.