fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Banner Sicredi Agora no Vale 728x90px

Polícia diz que vítima não era informante da polícia


Por Redação / Agora no Vale Publicado 27/03/2019
 Tempo de leitura estimado: 00:00
  • Agora-No-Vale—Banner-Forquetinha—Institucional-WhatsappDESKTOP

Motivação do crime é investigada pelo Delegado de Polícia de Estrela, Juliano Stobbe

O assassinato de Paulo Ricardo Mariano da Silva, 42 anos, na noite de segunda-feira, dia 25, no Bairro Imigrantes, em Estrela, é investigado pela Polícia Civil da cidade. Segundo o delegado de Polícia, Juliano Stobbe, é boato a informação de que a vítima era informante da polícia. Ele alega que o caso é investigado, assim como suspeitos.

Stobbe diz que a vítima morava em frente a casa alvo de operação da polícia no último sábado, em que seis homens foram presos por tráfico de drogas (clique e leia) e são integrantes de uma facção criminosa que ostentavam armas em vídeos viralizados na internet. “Nunca tivemos contato com a vítima, nem como investigado e nem como colaborador. Mas claro que o fato de morar na frente dos presos será investigado.”

Sobre a relação com o crime de Encantado, alega que acredita não ter relação, visto que o carro usado pelos criminosos no homicídio de Estrela foi logo encontrado em seguida.

Lembre do homicídio

Paulo Ricardo Mariano da Silva, 42 anos, foi morto por volta de 20h20min de segunda-feira, dia 25, na localidade conhecida como Chacará, no Bairro Imigrantes, em Estrela. Homens entraram na casa da vítima na Rua Princesa Isabel, e atiraram aproximadamente 14 vezes contra ele com calibre 380 e 9mm.

Redação 
redacao@agoranovale.com.br