fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Banner Sicredi Agora no Vale 728x90px

Mulher será indiciada por comunicar falso sequestro


Por Redação / Agora no Vale Publicado 18/01/2019
 Tempo de leitura estimado: 00:00
  • Agora-No-Vale—Banner-Forquetinha—Institucional-WhatsappDESKTOP

Mas homem responderá da mesma forma por subtração de incapaz

A ocorrência de “sequestro”, envolvendo um homem com um carro de Lajeado, que mobilizou a segurança pública de todo o litoral na tarde de quinta-feira teve um desfecho positivo no começo da noite, mas também a revelação de uma história desencontrada. O homem será indiciado por subtração de incapaz e não por sequestro.

Por volta de 14h, a mulher registrou ocorrência que o acusado de 26 anos teria sequestrado o neto de 5 anos e a filha de 15 anos na praia de Mariluz. Mas na verdade o suspeito é o namorado da filha, e o casal planejou fugir para viver um relacionamento não permitido pela família.

De acordo com o delegado Valeriano Garcia Neto, responsável pelo caso, a polícia entrou logo em ação quando recebeu a ocorrência pela gravidade e somente ficou sabendo da verdade mais tarde depois de ouvir todos os envolvidos. O registro foi feito as 14h e todos só foram localizados as 19h.

Segundo o delegado, tanto o homem quanto a jovem confirmaram, em depoimento, o plano de fugirem juntos, ao contrário da informação inicial da mãe da garota de que ela teria sido retirada de casa a força. “Ele só levou o menino porque estava junto com a adolescente e o entregou para a mãe.”

A Policia Civil apurou ainda que o homem tinha um relacionamento anterior com a irmã da adolescente, mas não era pai do garoto.  A garota foi entregue ao Conselho Tutelar porque, segundo o delegado, sofreu ameaça de morte por parte da própria mãe por causa da fuga.

O homem foi liberado depois do depoimento, mas será indiciado por subtração de incapaz. Já a mãe será indiciada pela polícia por falsa comunicação.

Redação