fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Banner Sicredi Agora no Vale 728x90px

Mais de cem policiais fazem cerco a quadrilha que matou soldado


Por Redação / Agora no Vale Publicado 25/04/2019
 Tempo de leitura estimado: 00:00
  • Agora-No-Vale—Banner-Forquetinha—Institucional-WhatsappDESKTOP

Soldado Fabiano Heck Lunkes, de 35 anos, foi atingido no peito e o tiro atravessou o colete à prova de balas

Mais de cem policiais fazem cerco aos bandidos que mataram um policial na madrugada desta quinta-feira, durante confronto com o grupo suspeito de atacar uma agência bancária em Porto Xavier, na Região Noroeste do Rio Grande do Sul.

De acordo com informações da Brigada Militar, policiais faziam cerco a uma mata na localidade de Linha 1º de Março, em Porto Lucena, a 120 quilômetros da agência, quando os criminosos atiraram, por volta das 3h40.

O soldado Fabiano Heck Lunkes, de 35 anos, foi atingido no peito e o tiro atravessou o colete à prova de balas.

Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. Lunkes estava na polícia militar há 10 anos. Ele deixa esposa e um filho de 4 anos.

A BM acredita que quatro criminosos estejam escondidos na mata. Um deles estaria ferido. O local onde eles estão foi isolado pela polícia. Uma sacola com dinheiro e uma arma foram recuperadas.

O cerco policial, que já dura mais de 20 horas.