fbpx

20 de agosto de 2022

Homem que matou ex-companheira em Venâncio também será indiciado pela morte da ex-sogra


Por Reportagem Publicado 05/08/2022
Foto ilustrativa/agora no vale

O homem que matou Elisane Schneider Noll, 55 anos, na madrugada do dia 25 de julho, é suspeito de ter matado também a ex-sogra, crime ocorrido no dia 9 de abril de 2020, dentro da casa onde residia com a filha e o então genro, na localidade de Linha Sapé, no interior de Venâncio. Elzira Schneider tinha 70 anos, e foi encontrada com fratura no crânio.

Na época, o inquérito foi encaminhado ao Poder Judiciário como uma provável morte acidental. No entanto, com a morte de Elisane, o promotor Pedro Rui da Fontoura Porto pediu novas diligências para esclarecer a morte e o delegado Paulo César Schirrmann determinou que o trabalho fosse feito.

Nesta sexta-feira, 5, Schirrmann conclui o inquérito e o devolveu à Justiça, com o indiciamento de Dornelles. “Temos indícios mostrando que ele foi o autor do crime”, explicou o titular da Delegacia de Polícia.

O delegado Schirrmann revelou que possui um laudo pericial mostrando a possível ação externa na produção do ferimento na cabeça da idosa. “O laudo diz que o ferimento na cabeça da vítima é incompatível com a queda e a projeção do sangue na parede”.

Assassino já tinha passagens pela polícia

O assassino já tinha diversas passagens pela polícia por conta de violência doméstica. Na madrugada desta segunda-feira, dia 25, ele invadiu a casa da ex-companheira dele, em Linha São Sepé, em Venâncio Aires, e atirou contra a vítima, que morreu na hora, e ainda feriu o genro dela.

Fonte: Folha do Mate