fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Banner Sicredi Agora no Vale 728x90px

Delegado indicia mãe e padrasto pela morte menino de 2 anos


Por Redação / Agora no Vale Publicado 08/11/2018
 Tempo de leitura estimado: 00:00
  • Agora-No-Vale—Banner-Forquetinha—Institucional-WhatsappDESKTOP

Menino de Bom Retiro do Sul morreu na noite do dia 16 de outubro depois de uma partida de vôlei da mãe

O Delegado de Polícia, Juliano Stobbe, indiciou por homicídio culposo (sem intenção de matar), a mãe de 20 anos e o padrasto de 17 anos, do menino de 2 anos de Bom Retiro do Sul, que morreu na noite do dia 16 de outubro, por afogamento por suco gástrico. O menino chegou a ser levado para o hospital e no registro de ocorrência a mãe alegou que criança passou mal depois de cair em uma partida de vôlei em que ela estava.

Contudo, de acordo com a investigação da polícia, provas e depoimentos apontam que tratamento que o menino recebia da mãe e do padrasto era ríspido. “Os pais têm um dever de cuidar dos filhos. Existem fatos naturais que não se consegue evitar. Mas neste caso, temos provas e diversos depoimentos, que mostram que os pais foram negligentes tanto com o menino que morreu, como com outro de 5 meses que ainda está com a mãe.”

Conforme Stobbe, imagens de câmeras solicitadas de estabelecimento das proximidades, mostram a família retornando do ginásio de esportes. O padrasto aparece de mãos dadas com o garoto levando ele de forma ríspida pelo caminho, o que poderia ter provocado o afogamento por suco gástrico.

Sugeriu ainda que o Ministério Público entre com uma ação de perde de poder familiar, ou seja, opinou que a mãe não tem condições de cuidar do outro filho que ainda está sob a guarda dela.

Redação
redacao@agoranovale.com.br