fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Banner Sicredi Agora no Vale 728x90px

Caso Eloete: inquérito aponta como desavença financeira a motivação do crime


Por Redação / Agora no Vale Publicado 12/04/2024
 Tempo de leitura estimado: 00:00
  • Agora-No-Vale—Banner-Forquetinha—Institucional-WhatsappDESKTOP
Copia-de-Agora-no-Vale-Moldura-videos-feed-e1707994280462

A Polícia Civil finalizou o inquérito sobre o assassinato de Eloete de Oliveira, ocorrido em 13 de fevereiro de 2024, dentro de sua própria residência. A delegada Marcia Bernini indiciou nove pessoas envolvidas no crime, maioria já foram presas.

Segundo a investigação, o homicídio foi motivado por uma disputa financeira envolvendo um homem, cujo nome não foi divulgado. Este, devedor do casal, teria contratado um líder de facção criminosa de Boqueirão do Leão para “resolver o problema”. O líder criminoso, por sua vez, enviou seus subordinados à residência de Eloete e seu marido, Valdeci Brandão, para executar o crime.

Na madrugada de 13 de fevereiro, o casal foi surpreendido por uma emboscada. Valdeci Brandão, produtor de fumo de 47 anos, conseguiu fugir pela janela durante a invasão com objtivo de buscar ajuda. Durante sua ausência, ouviu disparos e ao retornar encontrou sinais de luta e sangue, mas não sua esposa.

Detalhes do Caso:

  • Invasão: Os criminosos invadiram a residência, que também funciona como cancha de bocha, no dia 13 de fevereiro.
  • Registro do Marido: Valdeci registrou o incidente inicialmente como assalto seguido de sequestro, visto que Eloete foi levada pelos invasores.
  • Fuga e Evidências: Após a fuga, Valdeci não encontrou mais sua esposa ao retornar. A polícia localizou cápsulas de bala e marcas de sangue na cena do crime.
  • Câmeras de Segurança: Duas câmeras foram danificadas pelos invasores, e embora o DVR estivesse intacto, as gravações relevantes não foram localizadas pela polícia.
  • Classificação do Crime: Inicialmente tratado como sequestro, o caso tomou outro rumo com o encontro do corpo de Eloete em Sério, dias após o incidente.
  • Investigação Extensa: Mais de 80 policiais estiveram envolvidos nas buscas e prisões relacionadas ao caso.

Delegada Bernini ressaltou a complexidade do caso e agradeceu o esforço conjunto das forças policiais. Destacou que a Polícia Civil trabalhou intensamente para resolver o caso.