fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Agora No Vale – Banner Site Anuncie Conosco 728x90px
  • Banner Agora no Vale 728x90px

“Paralisação lunar” tem início nesta sexta (21)

Entenda o que é lunistício, fenômeno que se repete após 18 anos e oferece uma oportunidade única para observar a Lua mais brilhante


Por Redação Publicado 21/06/2024
Ouvir: 00:00
  • Agora No Vale – Banner Site Anuncie Conosco 728x90px
Lua cheia rosa agora no vale lajeado

A partir desta sexta-feira (21), a Lua passará mais tempo brilhando no céu devido ao lunistício, um fenômeno raro que ocorre aproximadamente a cada 18 anos. Este período de “paralisação lunar” será visível até meados de 2025, com o pico previsto para janeiro do próximo ano.

O que é o Lunistício?

O lunistício, também conhecido como “paralisação lunar,” ocorre quando a Lua nasce e se põe em pontos mais distantes no céu, permanecendo visível por mais tempo e criando a ilusão de que está “paralisada” no mesmo lugar ao longo da noite. Este fenômeno acontece em um ciclo lunar de 18,6 anos, com a Lua nascendo no ponto mais extremo ao norte e se pondo no ponto mais extremo ao sul.

A última vez que um lunistício foi observado foi em 2006. Diferente de outros fenômenos astronômicos de curta duração, o lunistício se estende por um longo período, permitindo que seja observado até 2025.

Observação do Lunistício

Para observar e compreender melhor o fenômeno, recomenda-se observar o céu ao longo do ano, notando as sutis mudanças no ponto onde a Lua nasce e se põe. É importante ressaltar que o lunistício de 2024 será visível apenas do Hemisfério Norte e não poderá ser observado do Brasil. No Hemisfério Norte, o início do fenômeno coincidirá com o Solstício de Verão, tornando a data ainda mais especial para os observadores.

Curiosidades relacionadas

Além do lunistício, a Lua Cheia de Morango ocorrerá na próxima sexta-feira. Este é um fenômeno que atrai muitos observadores e é uma excelente oportunidade para apreciar o lado oculto e misterioso da Lua.

Como buracos negros primitivos poderiam explicar o mistério da matéria escura

A observação de fenômenos como o lunistício e a Lua Cheia de Morango não apenas proporcionam uma experiência visual incrível, mas também alimentam a curiosidade científica. Estudos sobre buracos negros primitivos, por exemplo, podem oferecer explicações para o mistério da matéria escura, destacando a importância da observação astronômica contínua.