fbpx

Atleta de Nova Bréscia pode ser eleita melhor goleira de futsal do mundo


Por Fábio Kuhn Publicado 14/01/2022

Pela terceira vez seguida, Ana Carolina Caliari Sestari está entre as 10 finalistas ao prêmio de melhor goleira de futsal do mundo. A atleta de 25 anos defende o Futsal Pescara Femminile, atual campeão do Campeonato Italiano.   

A premiação é organizada por um site especializado em futsal e conta com júri formado por jornalistas, técnicos e outras autoridades esportivas. Nas outras participações, Ana ficou em terceiro lugar (2019) e segundo lugar (2020).

A expectativa é grande para o prêmio inédito. “Batalhei bastante para estar nessa posição e pelo que o time conquistou, acredito que as chances são grandes”, comenta em entrevista ao Agora no Vale.

Goleira coleciona títulos pelas equipes que passa

Fuga para jogar bola

Embora tenha nascido em Progresso, a atleta passou a maior parte da infância em Nova Bréscia. Lá tinha como passatempo jogar bola no intervalo das aulas.

A vontade era tanta que um dia Ana fugiu de casa para poder ir num treinamento do CFM. Ao perceber o potencial da atleta, o treinador Fernando Radaelli convenceu a mãe de Ana a deixa-la treinar na equipe.

Ana e colegas do CFM

A escolha por ser goleira ocorreu após um acidente de bicicleta e lesão no fêmur aos 11 anos. Na época, o médico disse que a jovem teria de evitar divididas comuns do futebol, o que a fez jogar no gol.

Com apenas 14 anos, Ana passou em um teste no Barateiro Futsal, de Brusque, e se mudou para a cidade catarinense. Ela ficou na equipe por quatro temporadas e conquistou todos os títulos estaduais e nacionais possíveis.

Ida para a Itália

Em 2013, através de um amigo, a jogadora conseguiu a oportunidade de se transferir para o AS Montesilvano (atual Futsal Pesacara), fato que se consolidou em 2014.

 Para a jovem, umas das principais dificuldades inicias foi o idioma italiano. “Hoje falo melhor o italiano que o português”, percebe.

Já no primeiro ano do clube ela ganhou um Campeonato Italiano. As conquistas nacionais se repetiram e fizeram a jovem ser convocada para a seleção italiana, pela primeira vez, em 2019. 

Agora no Vale – O que espera de 2022?

Ana Carolina Caliari Sestari – Quero muito que a covid-19 não interferisse na vida das pessoas e nos campeonatos. Nós atletas somos expostos a tudo, por isso queria que as coisas melhorassem e a gente não tivesse mais ondas da covid-19. Profissionalmente quero sempre estar no topo. Espero continuar tendo visibilidade para que me usem como exemplo no apoio ao futsal feminino.

Agora no Vale – Uma referência?

Ana Carolina Caliari Sestari – Cresci vendo a Giga paraná que joga no Female Futsal, uma das equipes de maior história no futsal do Brasil. Hoje por incrível que pareça ela é minha personal trainer.

Agora no Vale – Um momento marcante?

Ana Carolina Caliari Sestari – No último título que disputamos, eram três jogos na final. Ganhamos fora da equipe que estava invicta em seu ginásio, perdemos em casa e no terceiro jogo estávamos perdendo por 2 a 0 e viramos na casa delas para 3 a 2.

Agora no Vale – Um título que ainda quer alcançar?

Ana Carolina Caliari Sestari – O Futsal Champions League que bati duas vezes na trave. Outro sonho é ter um sorteio melhor das eliminatórias e conseguir classificar a seleção italiana para disputar o Europeu.