fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Agora No Vale – Banner Site Anuncie Conosco 728x90px
  • Banner Agora no Vale 728x90px

Vem aumento: primeira bandeira amarela após 26 meses deixa conta de luz mais cara em julho


Por Redação / Agora no Vale Publicado 01/07/2024
Ouvir: 00:00
  • Agora No Vale – Banner Site Anuncie Conosco 728x90px

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou que, a partir de julho, a conta de luz dos brasileiros sofrerá um acréscimo de R$ 1,88 a cada 100 kW/h consumidos. Esse aumento é decorrente do acionamento da bandeira tarifária amarela, algo que não ocorria há 26 meses.

Motivos para o Acréscimo

A mudança para a bandeira amarela foi motivada pela previsão de chuvas abaixo da média e pela expectativa de aumento no consumo de energia. Segundo a Aneel, essas condições justificam a necessidade de uma tarifa extra para cobrir os custos operacionais do sistema de geração de energia.

“Essa é a primeira alteração na bandeira desde abril de 2022. Ao todo, foram 26 meses com bandeira verde. Com o sistema de bandeiras, o consumidor consegue fazer escolhas de consumo que contribuem para reduzir os custos de operação do sistema, reduzindo a necessidade de acionar termelétricas”, afirmou a Aneel em comunicado.

Impacto das Condições Climáticas

A previsão de escassez de chuvas e as temperaturas mais altas no país aumentam significativamente os custos de operação do sistema de geração de energia, principalmente das hidrelétricas. Em períodos de seca, é necessário acionar as usinas termelétricas, que têm um custo maior de operação, refletindo diretamente na tarifa paga pelo consumidor.

Sistema de Bandeiras Tarifárias

O sistema de bandeiras tarifárias foi implementado pela Aneel em 2015 com o objetivo de sinalizar aos consumidores o custo real da energia gerada. As bandeiras são classificadas em verde, amarela e vermelha (com patamares 1 e 2), indicando se a energia custará mais ou menos, de acordo com as condições de geração. A bandeira vermelha representa o custo mais alto, enquanto a verde, o menor.

O cálculo para o acionamento das bandeiras tarifárias leva em consideração dois principais fatores: o risco hidrológico e o preço da energia.

Orientações para o Consumidor

A Aneel destaca a importância de o consumidor estar atento ao sistema de bandeiras tarifárias para fazer um uso mais consciente e eficiente da energia elétrica, contribuindo para a redução dos custos de operação do sistema.

Para mais informações e dicas sobre como economizar energia, acesse nosso portal e acompanhe as atualizações sobre as bandeiras tarifárias e outros assuntos relacionados à energia elétrica.