fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Agora no Vale 728x90px

Prefeito Celso Forneck teve as contas do exercício 2022 aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado RS


Por Redação / Agora no Vale Publicado 05/12/2023
 Tempo de leitura estimado: 00:00
  • Agora-No-Vale—Banner-Forquetinha—Aniversário-28-anosDESK

Aprovação se deu com destaque para a inexistência de falhas e atendimento total dos prazos. As contas foram aprovadas por unanimidade pela Câmara de Vereadores

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) emitiu parecer favorável à aprovação das contas anuais do administrador do Executivo Municipal de Teutônia, correspondentes ao exercício de 2022, com ressalva de inexistência de falhas. No parecer, considerou o fato de o Balanço Geral da Administração Municipal, e demais documentos que integram o processo de contas anuais não evidenciarem nenhuma falha, ou seja, não houve nenhum apontamento. Além disso, atendendo a todos os prazos estabelecidos. A Câmara de Vereadores também aprovou, por unanimidade, as contas públicas.

A aprovação comprova a gestão, equilíbrio e responsabilidade com os recursos públicos, bem como, com o comprometimento com o desenvolvimento do município.

O prefeito Celso Forneck destaca a importância de trabalhar com seriedade e transparência. “Nosso trabalho sempre foi pautado no zelo pelo bem público, respeitando cada cidadão que confiou em nosso programa de governo. Sabemos das nossas entregas, da competência da nossa equipe e só temos a agradecer o comprometimento de todos para que a máquina pública funcione com excelência, para que tenhamos ainda mais entregas a nossa população. É gratificante receber um parecer em que o TCE enaltece a inexistência de falhas. Para um prefeito que valoriza a confiança do seu povo, um relatório sem apontamentos é sinônimo de trabalho, seriedade, transparência e muita dedicação”, ressalta. 

CRÉDITOS DO TEXTO: Alana Gausmann Flores/Divulgação  

CRÉDITOS DAS IMAGENS: Alana Gausmann Flores/Divulgação