fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Banner Sicredi Agora no Vale 728x90px

Chuva visível de meteoros terá fragmentos do cometa Halley


Por Redação Publicado 20/10/2023
Ouvir: 00:00
  • Agora-No-Vale—Banner-Forquetinha—Institucional-WhatsappDESKTOP
Foto: Observatório Heller & Jung/Divulgação

Depois do eclipse solar na última semana, outro fenômeno enriquecerá quem gosta de observar os fenômenos do espaço. .Neste sábado (21) à noite e ao longo da madrugada de domingo (22) as pessoas terão a oportunidade de testemunhar a chuva de meteoros Oriônidas, um evento que permite a observação de fragmentos do famoso cometa Halley, que ocupa um lugar especial na história da astronomia. A partir das 21h, os rastros luminosos começarão a surgir, tornando-se visíveis próximos da constelação de Órion.

As Oriônidas, nome dado a essa chuva de meteoros, estão ativas desde o dia 2 de outubro e permanecerão assim até 7 de novembro, com seu ápice previsto para este final de semana. Esse fenômeno costuma ocorrer anualmente na mesma época, coincidindo com o momento em que a Terra cruza a nuvem de poeira deixada pela passagem do cometa Halley.

O destaque dessa chuva de meteoros é que o cometa Halley tem uma órbita que o faz dar uma volta ao redor do Sol a cada 74 a 76 anos, sendo sua última passagem pela Terra em 1986. Vale mencionar que, além dos cometas, os meteoros também podem originar-se de fragmentos de asteroides, compostos por rochas, metais e elementos carbonados. E que um meteoro nada mais é do que um fragmento de cometa atraído pela gravidade da Terra e que acaba por se incendiar na atmosfera. Quando a atmosfera barra esse fragmento, ele deixa para trás um rastro luminoso, o que conhecemos como meteoro.

Estudiosos destacam que será uma “chuva” média, com uma taxa estimada de 20 a 25 meteoros por hora. O pico está previsto para cerca das 21h de sábado, estendendo-se até a madrugada de domingo. A melhor hora para observação é após a meia-noite, direcionando o olhar para o leste, onde se encontra a constelação de Órion. Quanto mais distante de centros urbanos, melhor será a visibilidade do espetáculo.

_______________________

#agoranovale

foto: ilustrativa