fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Agora No Vale – Banner Site Anuncie Conosco 728x90px
  • Banner Agora no Vale 728x90px

SUS terá primeiro medicamento para demência associada ao Parkinson


Por Redação / Agora no Vale Publicado 22/06/2024
Ouvir: 00:00
  • Agora No Vale – Banner Site Anuncie Conosco 728x90px

Rivastigmina é o único remédio com registro no país para a condição

O Ministério da Saúde publicou a portaria de incorporação da rivastigmina no Sistema Único de Saúde (SUS). Este é o único medicamento registrado no Brasil para o tratamento de pacientes com Parkinson e demência. A Conitec recomenda a rivastigmina devido à sua eficácia no controle dos sintomas cognitivos. Cerca de 30% dos pacientes com Parkinson desenvolvem demência. Antes, não havia tratamento disponível no SUS.

Impacto na Qualidade de Vida

A demência associada ao Parkinson causa lentidão cognitiva, déficits de atenção e memória, além de alucinações e delírios. Com a inclusão da rivastigmina no SUS, espera-se uma melhoria significativa na qualidade de vida desses pacientes.

A Realidade do Parkinson

O Parkinson é a segunda doença neurodegenerativa mais comum, com 100 a 200 casos por 100 mil indivíduos com mais de 40 anos. O SUS já oferece tratamentos medicamentosos, fisioterapêuticos, e implantes para estimulação cerebral. A introdução da rivastigmina reforça o compromisso de melhorar o tratamento e a qualidade de vida dos pacientes.

Fonte: Agência Brasil