Natural de Santa Cruz do Sul, a atleta Fernanda Borges, 32, soube que poderá ficar de fora das Olimpíadas no dia em que foi convocada. Ela foi um dos 52 nomes confirmados pela CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo). Em abril, havia obtido a marca de 64,21 m, superior ao índice olímpico de 63,50m. Horas antes da divulgação do time para ir à Tóquio, ela apareceu no site da Athletics Integrity Unit, órgão ligado à World Athletics, entidade que regula o atletismo.

Segundo a entidade, exame antidoping realizado em 21 de maio constatou a presença de Ostarine no organismo de Fernanda, uma substância considerada dopante por modular o metabolismo e ajudar a ganhar massa muscular. Por isso, ela está suspensa preventivamente e fora dos Jogos Olímpicos. Pela página Athletics Integrity Unit, uma notificação do caso teria sido emitida.

A atleta afirma que já provou sua minha inocência, informando que houve contaminação cruzada, com doping involuntário. E se diz confiante que estará nos jogos.