fbpx

Ao clicar em "Continuar navegando", você concorda com o uso de Cookies e com a Política de privacidade do site.

  • Banner Agora no Vale 728x90px
  • Agora No Vale – Banner Site Anuncie Conosco 728x90px

Projeto de pesquisa desenvolvido na Univates busca soluções inovadoras para controle de ácaros na avicultura

Estudo visa a diagnosticar patógenos e a implementar estratégias de controle para fortalecer a indústria avícola


Por Redação Publicado 25/06/2024
Ouvir: 00:00
  • Agora No Vale – Banner Site Anuncie Conosco 728x90px
2) Armadilhas fixadas – Créditos – Divulgação agoranovale-lajeado

O Rio Grande do Sul é considerado o 5º maior produtor de ovos do Brasil e o 2º no ranking dos Estados exportadores de ovos. A avicultura no Vale do Taquari representa 21% da produção do RS.

Esse setor produz cerca de 3,5 bilhões de unidades de ovos por ano e estima-se que as exportações de ovos fiquem em torno de 2,6 mil toneladas por ano.

Para atender às exigências do consumidor nacional e do mercado internacional, há a necessidade da contínua implementação de programas que busquem elevar o padrão de qualidade dos ovos e dos produtos feitos à base de ovos. 

4) Instalação das armadilhas – Créditos – Divulgação agoranovale-lajeado
Instalação das armadilhas

Combate aos ácaros

Neste contexto, um projeto de pesquisa está buscando soluções inovadoras para um dos desafios enfrentados pela avicultura, segmento produtivo no qual a região também se destaca. Liderado pelo professor Guilherme Liberato da Silva, do Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas (PPGCM) da Univates desenvolvido em parceria com as professoras Elisete Maria de Freitas e Liana Johann, ambas vinculadas ao Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia (PPGBiotec), e com as professoras Mônica Jachetti Maciel e Daiane Heidrich, do PPGCM, tem o objetivo é desenvolver o controle de ácaros ectoparasitos, em especial o Dermanyssus gallinae, conhecido como ácaro vermelho das aves.

3) Extração de DNA sendo realizada, leitura das amostras em espectrofotômetro nanodrop – Créditos – Divulgação agoranovale-lajeado
Extração de DNA sendo realizada, em leitura das amostras em espectrofotômetro nanodrop

Motivado pela necessidade de preservar a biossegurança das granjas avícolas e melhorar o desempenho produtivo das galinhas poedeiras, o projeto tem como propósitos principais diagnosticar microrganismos patogênicos presentes em populações de Dermanyssus gallinae e avaliar estratégias de controle por meio de biomoléculas selecionadas. 

Para alcançar esses objetivos, estão sendo empregados métodos inovadores de coleta e análise de dados. Armadilhas especialmente projetadas foram instaladas nos aviários para capturar os ácaros, que foram posteriormente submetidos a análises moleculares e bioinformáticas para identificação dos microrganismos presentes. Além disso, testes em laboratório e em campo vêm sendo realizados para avaliar a eficácia das biomoléculas no controle desses ectoparasitos ‒ animais que entram em contato com a pele dos hospedeiros e ali desenvolvem uma relação de parasitismo.

1) Dermanyssus gallinae 7 dias após a aplicação do produto. Observa-se o crescimento do fungo sobre o ácaro já morto – Crédito – Divulgação agoranovale-lajeado
7 dias após a aplicação do produto observa-se o crescimento do fungo sobre o ácaro já morto –

Parceiros

Durante a condução do projeto, os pesquisadores têm percebido a necessidade de desenvolver métodos de controle que sejam eficazes e seguros para as aves e para o meio ambiente. Os resultados preliminares têm o potencial de impactar positivamente a saúde das aves, a produtividade da avicultura e o setor como um todo. A implementação de estratégias de controle eficazes contribuirá para a redução de perdas econômicas causadas pelos ácaros ectoparasitos e para o fortalecimento da competitividade da indústria avícola.

Até o momento, foram realizados investimentos em infraestrutura, equipamentos e pessoal qualificado para condução das pesquisas, oriundos do Programa TechFuturo (Edital 03/2022), da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (Sict-RS). Com resultados promissores até agora, o projeto se prepara para entrar em fase de implementação e validação das soluções propostas. Os próximos passos incluem a realização de seminários, cursos de capacitação e aprimoramento para profissionais da avicultura, visando a disseminar as melhores práticas e a promover a adoção das inovações desenvolvidas.

5) Professor Guilherme Liberato da Silva – Crédito – Divulgação – agoranovale-lajeado
Guilherme Liberato da Silva

Metas


Uma das metas do projeto é identificar e caracterizar os microrganismos patogênicos presentes em populações de Dermanyssus gallinae coletados em, pelo menos, um aviário no Vale do Taquari acometido pelo ectoparasito. As ações da meta já foram 50% concluídas. Coletas foram realizadas em dois aviários de postura comercial onde haviam sido anteriormente relatadas infestações de Dermanyssus gallinae, nos municípios de Santa Clara do Sul e Sério, ambos localizados no Vale do Taquari. As amostras coletadas estão em processo de extração de DNA e de análises metagenômicas. Os resultados preliminares dessa primeira coleta estão em fase de tabulação. Serão realizadas mais duas coletas, após as quais todos os dados serão tabulados e publicados em periódicos científicos da área.

Outra meta do projeto é testar quatro biomoléculas no controle de Dermanyssus gallinae para apresentar à empresa parceira, cujas ações também já estão 50% concluídas. Os testes com duas diferentes biomoléculas foram iniciados, utilizando métodos de contato in vitro. Até o momento, os resultados preliminares mostraram eficácia moderada dessas duas biomoléculas. 

Foi possível observar uma diferença na mortalidade dos ácaros submetidos às diferentes diluições do produto. Considerando que se tratam de organismos vivos e que os produtos foram desenvolvidos para controlar ácaros de outras espécies, ainda não se conhecem seus reais efeitos em populações de D. gallinae. Para comprovar a eficácia dos produtos, mais experimentos estão sendo realizados, tanto em ácaros adultos quanto em ovos.

Compartilhando conhecimento sobre os resultados 

É importante disponibilizar aos produtores os resultados da pesquisa, pois alguns dos microrganismos não só causam sintomas clínicos nas aves, mas estão comumente associados a infecções em seres humanos por meio do consumo de produtos contaminados, podendo se tornar um problema avícola e de saúde pública. 

Por isso, a equipe do projeto espera que os dados oriundos do processo científico forneçam informações sobre o potencial vetorial de D. gallinae em aviários comerciais do RS, bem como em toda a cadeia avícola brasileira. Assim, o diagnóstico objetiva auxiliar os produtores a ampliarem medidas de biosseguridade e de monitoria. 

Outro importante resultado esperado é a eficiência e seleção de biomoléculas promissoras no controle de D. gallinae, a fim de reduzir seus danos e a infestação em aviários no Rio Grande do Sul. Como consequência, toda a cadeia da avicultura regional, nacional e internacional beneficia-se com a comprovação da eficácia de determinadas biomoléculas sobre D. gallinae, modulando possíveis soluções de problemas que afetam diariamente a produção de ovos.

Ainda assim, a pulverização eletrostática ‒ método que aumenta eficiência por meio da utilização de gotas pequenas, reduzindo as perdas ‒ como método de aplicação mais efetivo de biomoléculas é um avanço na área de produção, pois aumenta proporcionalmente a efetividade de agentes controladores.