Governadores cobraram a apresentação de um cronograma para a vacinação nos estados e municípios

Em conferência virtual com os governadores, o ministro da Saúde Eduardo Pazuello confirmou nesta quarta-feira que durante o mês de março o país receberá 46 mil doses de vacinas. Segundo o ministro, o crescimento no número de doses se deve ao início da produção própria da vacina CoronaVac, do Instituto Butantan, que deve viabilizar 18 milhões de doses em março, e da Fiocruz, que terá condições de distribuir 12 milhões de doses.

De acordo com Pazuello, há, ainda, mais uma remessa a ser enviada pela Índia da vacina AstraZeneca/Oxford, doses da Covax Facility e o início da produção da vacina russa, a Sputinik V, pela empresa União Química.

O Rio Grande do Sul já recebeu quatro remessas de imunizantes contra a Covid-19. O primeiro lote, com 341,8 mil vacinas CoronaVac, chegou em 18 de janeiro. Outras 116 mil vacinas da Oxford/AstraZeneca foram recebidas em 24 de janeiro, e a terceira remessa, 53,4 mil doses da CoronaVac, no dia 1º de fevereiro. Em 7 de fevereiro, chegaram mais 193,2 mil doses da CoronaVac. Há a expectativa de que o RS receba nova leva de 300 mil doses na próxima semana.