Embora seja conhecido como 2º cérebro, o intestino por muitas vezes é um órgão do corpo humano que passa despercebido por muitas pessoas. A qualidade das fezes e a quantidade de vezes que defecamos, diz muito mais sobre nossa saúde do que muitos podem imaginar. Já se comprovou que nosso intestino possui cerca de 500 bilhões de neurônios, isso mesmo, neurônios independentes do comando cerebral, responsáveis pela liberação de substâncias digestivas e movimentos peristálticos, além da produção de 90% da serotonina do nosso organismo, neurotransmissor da felicidade e bem estar.

Nossa microbiota é composta por trilhões de bactérias que atuam diretamente em nosso sistema imune e na absorção de nutrientes. São elas as percursoras de uma boa ou má qualidade de nossa saúde, através de uma microbiota saudável podemos prevenir algumas doenças neurológicas, tumores e até mesmo auxiliar no processo de emagrecimento e redução da obesidade.

A qualidade do nosso microbiota intestinal está ligado diretamente à alimentação que adotamos. Dietas ocidentais ricas em gorduras, alimentos industrializados, excesso de carboidratos e açúcares, aliado ao uso abusivo de medicamentos como analgésicos e antibióticos, induz a uma flora intestinal pobre em bactérias benéficas causando desequilíbrio e nos deixando propensos a infecções e inflamações.

Dados evidenciam que um microbioma saudável aumenta o nosso metabolismo energético, pois induz a regulação de genes que modulam como nossa energia (calorias) é gasta ou armazenada. Ao adotarmos uma dieta rica em fibras beneficiamos nosso processo de emagrecimento, visto que, elas auxiliam a regular os picos de insulina, o que por sua vez, diminui a formação de gordura e sobrecarga do pâncreas.

Cada vez mais comum nas clínicas de estética, pacientes que relatam insatisfação com o peso, dificuldade de emagrecimento e gatilhos emocionais de baixa autoestima. Isso tudo pode estar relacionado a sua qualidade de bactérias intestinais. Tratamentos estéticos que priorizam o exterior somente, infelizmente não alcançam resultados satisfatórios, por esse motivo, procure sempre profissionais que trabalham com uma conduta integrativa.

Uma tríade de saúde deve ser priorizada em pacientes com sobrepeso, a estética é a ponta de um iceberg, devemos aliar sempre uma boa alimentação, exercícios físicos e medicina in/out (dentro e fora). Ou seja, tratamentos estéticos de resultado necessitam de um olhar minucioso para todos os sinais, uma flora intestinal saudável é um deles.

Você ficou com alguma dúvida ou sente que seu intestino precisa de ajuda? Estaremos aqui para o que precisares!

Com carinho,

por Paloma Mattes
Idealizadora da Plenas e massoterapeuta OCIP 89.269
(51) 997780149 (clique aqui) DUVIDAS E AGENDAMENTOS
Instagram: @plenasterapiasintegrativas
Facebook: www.facebook.com/plenasterapiasintegrativas/