Estamos acostumados a ver o patchwork (aquela técnica que une retalhos) em colchas, almofadas, panos de prato. Mas o short de 3,4 mil reais usado pela Anitta no último final de semana, da marca Natascha Zinco, nos mostrou que essa tendência tá em alta e ainda por cima sendo bem valorizada.

Upcycling, quilt, patchwork, seja qual for o nome empregado, tudo isso tem origem no reaproveitamento de tecidos feito há milênios.

Segundo a Lillian Pace, este é o ano do patchwork porque foi feito por Dior, Balenciaga, Calvin Klein, Charles Jeffrey – jovem designer britânico, Balmain e Junya Watanabe. E no Brasil, pelas marcas Amapô, Patch Bo e Comas.

E porque o patchwork virou tendência novamente?
“Depois de mais de um ano de pandemia, o patchwork faz mais sentido do que nunca – seja pelo viés sustentável de reaproveitamento, pelo apelo econômico (em tempos de insumos mais escassos e caros, nada como recorrer às próprias sobras de estoque) ou pela ressignificação do consumo, a partir da qual peças que contem uma história são reutilizadas.”

Como tudo na moda tem um propósito, a tendência vem carregada de simbologia e significado. Nada mais simbólico neste momento do que uma moda que se transforma, que se recria a partir das “cinzas”, como uma fênix ressurgindo em meio a essa crise que nos abateu a todos, mais especificamente este setor tão impactado com a falta de material, falta de contato com o cliente e sem poder se mostrar.

Conceito
A palavra Patchwork significa reunir tecidos de diversas cores, tamanhos e formas e emendá-los. Este conceito veio com a necessidade de aproveitar sobras de tecidos e por este motivo é tido como uma tendência sustentável que visa o reaproveitamento de peças.

Origem
Estima-se que a técnica começou em 3400 A.C., quando no Egito antigo, os faraós se vestiam com peças feitas a partir das sobras de tecidos. Na idade média, usavam a roupa de retalhos pra proteger a pela das pesadas armaduras. Na Idade Média, a moda, pegou mesmo, a técnica se espalhou pela Europa, os ingleses amam, tanto que o quilt é tradição inglesa. Sem falar no Hippies dos anos 70 que amavam um retalho.

por Vera Darde
Jornalista/Criadora de moda
51 92009461/ 51 996495755
Instagram: @veradadarde /@lasalidabrasil
Facebook: Vera Darde/ La Salida
Site: lasalida.com.br