Você já deve ter ouvido que, para financiar, o imóvel precisa ser avaliado também, certo? A vistoria do imóvel, realizada por um profissional credenciado da instituição financeira, define a aceitação do bem como garantia a ser alienada no processo de financiamento habitacional, e o seu valor de venda em caso de retomada. Para realização do serviço é solicitada documentação referente ao imóvel, que será analisada em conjunto com a visita in loco, pelo prestador de serviço.

Entre os pontos analisados na vistoria estão localização, metragem, padrão construtivo, pavimentação das vias de acesso e infraestrutura. Estes aspectos são diferentes em todos os imóveis, por isso não devemos levar em consideração o que aconteceu em outro processo de financiamento. Seguidamente escutamos: “meu vizinho fez assim e passou”; “meu parente disse pra ser desse jeito que dá”. Cada situação é diferente e considerar estes tipos de comentários, na verdade, só frustra o cliente.

Para que um bem possa ser financiado ele precisa estar livre e desembaraçado de qualquer ônus, ou seja, sem pendências. Para tanto, é importante que o cliente busque no Registro de Imóveis a matrícula e as certidões de ônus e ações reais, pessoais e reipersecutórias, todas atualizadas.  Acompanhe este exemplo: o proprietário da casa fez uma ampliação. Na matrícula não cita, mas a edificação está feita. Com a documentação verificada previamente, é possível efetuar a regularização do imóvel antes da vistoria, evitando dores de cabeça aos envolvidos.

Todas as etapas do processo de financiamento se complementam, e quando ele inicia de maneira transparente e com todas as informações repassadas ao cliente e aos profissionais envolvidos na operação, todos os trâmites costumam acontecer de maneira tranquila, com resultado satisfatório ao comprador e ao vendedor.

por Camila Dal Pian Bassegio,
Dal Pian Serviços Administrativos
(51) 3729.5402
(51) 9 9169 2848  (WhatsApp Lajeado)
(51) 9 9159 2029 (WhatsApp Estrela)
Instagram: @correspdalpian
Facebook: @caixaquilajeado